• Banner da campanha Outubro Rosa 2017
  • Programa de Estágio

Notícias

06/11/2017 14:50

Campanha contra o câncer continua na CBPM no Novembro Azul

O histórico familiar, o sobrepeso, o diabetes e a hipertensão são fatores que sempre deixou o motorista da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) Gilberto Vaz (66 anos) em alerta. Os exames periódicos para identificar possíveis alterações na próstata eram realizados anualmente desde os 35 anos de idade.

Um dos motivos que foi fator decisivo para Gilberto redobrar os cuidados com a saúde foi a perda de um colega da CBPM, considerado ainda muito jovem. Francisco (Pezão) morreu aos 43 anos vítima do câncer de próstata.

O PSA, exame de sangue para identificar alterações na próstata, sempre esteve em nível satisfatório e sem alterações. Mas, em 2013 a análise sanguínea, aliada à de toque retal, mostrou que a próstata começou a aumentar demasiadamente, o que passou a preocupar Gilberto e o médico urologista que o acompanhava. Por isso, as consultas anuais passaram a ser semestrais. Em apenas seis meses foram identificadas duas alterações demasiadas.

O médico já considerava as alterações preocupantes e resolveu fazer uma biópsia, realizada no início de 2014. O resultado foi negativo para neoplasia maligna, mas em apenas três meses outro aumento considerável do volume da próstata motivou uma nova biópsia. Mesmo o tumor não sendo maligno, o médico indicou a realização de uma cirurgia para retirada do tumor por causa do histórico familiar de Gilberto.

O médico que o acompanhava não fazia o procedimento por causa dos fatores de risco. Com a dificuldade de encontrar um especialista, só em junho de 2015 Gilberto realizou o procedimento com um cirurgião-urologista acompanhado de um oncologista.

No caso do motorista da CBPM o tratamento (cirurgia e medicamentos) conteve o crescimento da próstata e a evolução para uma neoplasia maligna, mas muitos homens não terão a mesma sorte. De acordo com o Inca cerca de um em cada 39 indivíduos morrerá de câncer de próstata. Alguns tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte.

O câncer de próstata é o segundo tipo de neoplasia mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que foram 61.200 novos casos em 2016. Cerca de um em cada sete homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida. Também é considerada uma doença da terceira idade, já que aproximadamente 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

Sintomas

Na fase inicial o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou a noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Prevenção

Já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

A idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade aumenta significativamente após os 50 anos.

Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral, podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.

Campanha na CBPM

Para conscientizar os colaboradores da empresa na prevenção e combate ao câncer, a CBPM realiza várias ações em conjunto com Núcleo Assistencial para Pessoas com Câncer (Naspec) desde outubro. No mês passado o foco foi o câncer de mama, com a campanha do Outubro Rosa. Este mês as ações são voltadas para o Novembro Azul, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce câncer de próstata. São palestras, arrecadação de donativos e notas fiscais na Campanha Sua Nota é Um Show, que serão entregues ao Naspec, quando haverá uma apresentação do Coral da CBPM no encerramento da campanha.

Fonte: Amarildo Barbosa (Semae/CBPM)

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.