Mineração

03/01/2018 15:00

Largo bate novo recorde produção de vanádio na Bahia

A Largo Resources bateu mais um recorde de produção mensal na mina de vanádio Maracás Menchen, na Bahia, em dezembro de 2017. Operada pela subsidiária Vanádio Maracás, a mina produziu 903 toneladas de pentóxido de vanádio (V2O5) no mês passado.

O resultado superou em 15 em toneladas o recorde anterior de produção mensal da empresa que era de 888 toneladas, estabelecido em agosto de 2017. A produção em dezembro de 2017 ficou 12,9% acima da capacidade projetada das instalações.

"Além disso, como resultado de uma forte produção ao longo do terceiro trimestre de 2017, a Largo também alcançou um novo recorde de produção trimestral em sua mina Maracás Menchen durante o período. A Companhia produziu 2.539 toneladas de V2O5 no quarto trimestre de 2017, superando em 26 toneladas a produção trimestral anterior da Companhia de 2.513 toneladas estabelecido no terceiro trimestre de 2017", diz a companhia em nota divulgada ontem (2).

De acordo com a mineradora, a produção no quarto trimestre de 2017 ficou 5,8% acima da capacidade projetada da planta. Os resultados são atribuídos a melhorias na planta.

A faixa de preço para as vendas da V2O5 manteve-se alta em dezembro, com o intervalo para a semana encerrada em 29 de dezembro de 2017 sendo de US$ 9,60 a US$ 9,90 por libra, segundo dados da consultaria Metal Bulletin.
"Estou entusiasmado com os resultados operacionais de 2017 e estamos ansiosos para ter um 2018 muito produtivo", disse o presidente e CEO da Largo, Mark A. Smith.

"Nosso sucesso sustentado, forte histórico de produção e capacidade para produzir vanádio a baixo custo resultaram no surgimento da Largo como um player chave na indústria do vanádio. A posição da Largo como um dos poucos produtores puros de vanádio a coloca em uma posição única para se beneficiar do mercado atual de vanádio", afirmou Smith, em nota.

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.