Economia

08/01/2018 16:00

Brasil arrecadou R$ 1,83 bilhão com a CFEM em 2017

O Brasil arrecadou em 2017 R$ 1,83 bilhão com a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), também conhecida como royalties da mineração. Segundo dados do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), o valor é 2,1% maior do que o arrecadado no ano de 2016, quando somou R$ 1,79 bilhão.

Apenas em dezembro, o país arrecadou R$ 174,9 milhões com os royalties da mineração, valor 40% maior que os R$ 124,9 milhões arrecadados no mesmo mês de 2016. Em comparação com novembro, mês imediatamente anterior e que registrou a maior arrecadação em 20 meses, R$ 180,4 milhões, houve queda de 3%.

Pela primeira vez no ano, o Pará ultrapassou Minas Gerais e se tornou o Estado que mais arrecadou CFEM no mês de dezembro, com R$ 76 milhões. O valor é 17,9% acima dos R$ 62,3 milhões arrecadados no mesmo mês no ano passado. No acumulado do ano o Estado, no entanto, não ultrapassou Minas Gerais e encerrou 2017 com uma arrecadação de R$ 681,1 milhões.

Minas Gerais foi o segundo principal Estado arrecadador do Brasil, com R$ 68,2 milhões, crescimento de 43% em comparação com os 53,2 milhões arrecadados em dezembro de 2016. Em todo o ano de 2017, Minas Gerais foi o Estado que mais arrecadou CFEM, R$ 777,7 milhões.

Segundo dados do DNPM, a commodity que mais gerou receita no mês passado foi o minério de ferro, responsável pela arrecadação de R$ 115,8 milhões, aumento de 74% ante os R$ 65,5 milhões do mesmo mês de 2016. No ano, o minério de ferro foi responsável pela arrecadação de mais de R$ 1,09 bilhão, alta de 7,7% em comparação com 2016, quando a commodity gerou arrecadação de R$ 1,01 bilhão.

A segunda commodity que mais gerou receita em dezembro foi o cobre, com R$ 15,8 milhões, aumento de 44,9% ante os R$ 10,9 milhões recolhidos no mesmo mês de 2016. No ano passado, a commodity gerou uma arrecadação de R$ 115 milhões, crescimento de 16% em comparação com 2016, quando a arrecadação foi de R$ 94,8 milhões.

Em terceiro lugar está a bauxita, com R$ 6,3 milhões arrecadados no mês passado, valor estável em comparação com o mesmo mês do ano passado. No total de 2017, a commodity gerou uma arrecadação de R$ 68,7 milhões, queda de 30,7% em comparação com 2016, quando a arrecadação com os royalties foi de R$ 99,2 milhões.

Taxa Anual por Hectare

Em 2017, foram pagos R$ 74,7 milhões da Taxa Anual por Hectare (TAH), 84% do total previsto para o ano, que era de R$ 89,6 milhões. Com informações do DNPM.


Fonte: Noticias de Mineração Brasil

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.