• Banner Policlínicas Regionais

Pesquisa

02/03/2018 14:30

Força tarefa na Litoteca visa acelerar a pesquisa em projetos da CBPM

Equipes da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) trabalham intensamente desde o início do ano na Litoteca, localizada na SUDIC em Simões Filho, em projetos recentes e prioritários da empresa para acelerar as etapas de pesquisa. O esforço envolve, além dos técnicos da Litoteca, geólogos, técnicos de mineração e auxiliares técnicos das gerências de Geologia Básica e Aplicada (GEBAP) e de Prospecção e Oportunidades Minerais (GEPRO).

O trabalho consiste na seleção de amostras para análise, com leitura através de analisadores portáteis de raios-x e serragem nos testemunhos de sondagem dos projetos mais recentes, que são encaminhados para análise geoquímica.

Paralelamente ao apoio às equipes de pesquisa, os colaboradores da Litoteca catalogam, digitalizam e trocam as 11.700 caixas de arquivo das alíquotas de solo, rocha e sedimento de corrente de todos os projetos da empresa.

Inaugurada em dezembro de 2012, a Litoteca da CBPM abriga cerca de 20 mil caixas, com aproximadamente cinco metros de sondagem cada, totalizando mais de 100 mil metros de furos apenas de rochas. O volume de amostras, aliado à diversidade de substâncias minerais encontradas no subsolo baiano, torna o acervo um dos mais importantes e diversificados do Brasil, organizado em pavilhões que totalizam mais de 1.800 m2, fruto de 45 anos de trabalho e uma política de preservação de informações sobre a pesquisa mineral baiana.

Fonte: Semae (CBPM)

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.