Pesquisa

29/03/2018 14:10

Diretores da CBPM visitam litoteca para acompanhar trabalhos das equipes

Desde janeiro deste ano equipes da área técnica da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) fazem trabalhos de organização, seleção e preparação de amostras na litoteca da empresa, localizada na sede da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), no Cia em Simões Filho. Esta semana os diretores Presidente, Alexandre Brust, Técnico, Rafael Avena, e Administrativo/Financeiro, Wesley Faustino, visitaram o local para acompanhar os trabalhos que estão sendo realizados.

Atualmente equipes da Gerência de Prospecção e Oportunidades Minerais (Gepro) fazem a serragem dos testemunhos de sondagem dos últimos projetos técnicos executados pelas equipes da gerência. O fracionamento otimiza o envio para análise geoquímica, feita por uma empresa terceirizada em outro Estado, pois as amostras são transportadas em tamanho reduzido, o que permite ampliar o volume de material para pesquisa específica.

Os diretores acompanharam também o trabalho de recuperação, identificação e catalogação das 11.700 caixas/arquivo das alíquotas de análise de solo/trincheira, sedimento e rochas, realizadas pela própria equipe da litoteca, ligada à Gerência de Informação e Divulgação (Gerid).

Inaugurada em dezembro de 2012, a litoteca da CBPM abriga cerca de 20 mil caixas, com aproximadamente cinco metros de sondagem cada, totalizando mais de 100 mil metros de furos apenas de rochas. O volume de amostras, aliado à diversidade de substâncias minerais encontradas no subsolo baiano, torna o acervo um dos mais importantes e diversificados do Brasil, organizado em pavilhões que totalizam mais de 1.800 m2, fruto de 45 anos de trabalho e uma política de preservação de informações sobre a pesquisa mineral baiana.

Fonte: Semae (CBPM)

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.