• Programa de Estágio

Programação Técnica

DIRETORIA TÉCNICA - Relatório das Atividades de 2016 e Programação de 2017


Este ano de 2016 continuou sendo um ano muito difícil para a CBPM, não só pela continuidade da crise nacional/mundial, mas, principalmente, pela redução e contingenciamento do nosso orçamento. Apesar disso, no entanto, foi possível alcançar alguns importantes objetivos previstos na programação, com destaque para o estudo de ambientes geológicos, para a seleção e descarte de várias áreas, junto ao DNPM, consideradas não promissoras em termos de potencialidade econômica e pela viabilização de um potencial prospecto para ouro, o Jurema Leste, além das negociações com a CODELCO, empresa estatal chilena e uma das maiores produtoras mundial de cobre, visando uma futura licitação das áreas do Caboclo dos Mangueiros, na região norte do estado.

Ao longo do ano de 2016 todas as commodities minerais continuaram apresentando variação de queda, apesar da pequena reação positiva ocorrida no último trimestre. Isso trouxe sérias dificuldades para a mineração brasileira, com reflexos fortes para a Bahia, como por exemplo, para o Níquel de Itagibá - Mirabela, que teve suas atividades suspensas temporariamente e para o Vanádio de Maracás, que, apesar de cumprir toda a sua programação prevista, inclusive alcançando antecipadamente a meta final de produção, não obteve ainda seu equilíbrio financeiro.

A Bahia, muito em função da paralisação da exploração do minério de níquel e do minério de cobre da Caraíba Metais, teve um impacto negativo muito grande na sua arrecadação mineral. A CBPM, em especial, sofreu uma retração forte este ano em termos de recursos próprios. Apesar disso, contudo, o estado se manteve como o quinto produtor mineral brasileiro, com uma participação de 2,42% (figura abaixo), embora Mato Grosso comece a despontar fortemente no cenário mineral brasileiro, em função da exploração de minério de ferro naquela unidade da federação, assim como o Amapá com ouro e caulim.

Confira a íntegra do relatório aqui.
Recomendar esta página via e-mail: