Mineração

25/04/2019 13:56

Largo Resources concluirá até julho a expansão da planta de Maracás Menchen. Capacidade será ampliada em 25%

Largo Recource

A Largo Resources, proprietária da mina de vanádio Maracás Menchen, localizada na Bahia, iniciou em  2018 o projeto de expansão – que se concentra no aumento da capacidade de produção das áreas de moagem, fusão, lixiviação e filtragem – e deverá ser concluído e entregue até julho de 2019. O projeto necessitará de um investimento em torno de US$ 16 milhões e ampliará em 25% a capacidade produtiva da Planta, atualmente de 800 t/mês, para 1.000t/mês.

A mina registra recordes de produção sucessivos que representam um bom momento operacional e de alta confiabilidade. Em julho de 2018, o volume máximo de 800 toneladas foi superado em 81 toneladas no fechamento do mês. E não é apenas a capacidade produtiva que vem dando bons sinais. O mercado também está aquecido e o valor do pentóxido de vanádio, que chegou a ser cotado a US$ 2,38 a libra-peso no final de 2015, experimenta um período de forte recuperação, cotado pelo mercado europeu no mês de outubro no valor médio de US$ 24.50 a libra-peso. Com demanda em alta e estoques mundiais em baixa, a estimativa é que o mercado permaneça atrativo.

A mineradora contratou a Promon Engenharia para gerenciar o projeto de expansão, sem impactar na produção atual. De acordo com Álvaro Bragança, diretor de Negócios da Promon, essa foi uma questão já considerada na proposta apresentada à Largo. “Temos uma equipe de profissionais com sólida experiência em engenharia e gerenciamento, além de expertise no setor de mineração. Trabalhamos na concepção de soluções eficientes, com as interfaces adequadas para que o empreendimento seja implantado com sucesso sem impactar na operação da unidade que está em funcionamento”, observa Bragança.

Não é a primeira vez que as empresas trabalham juntas. Em 2011, a Promon foi contratada para atuar no projeto de instalação da unidade de pentóxido de vanádio. Para o executivo Luciano Chaves, VP de Finanças e Administração da Largo Resources e CFO Brasil, os bons resultados do primeiro projeto motivaram o fechamento do novo contrato. “A Promon se juntou à Largo na fase inicial da Vanádio de Maracás e atuou em todas as etapas, desde a engenharia conceitual, básica e detalhada, suprimentos e gerenciamento da construção. Foi uma parceria muito importante para nós. O trabalho excepcional realizado pela Promon nos fez procurá-la novamente para nos apoiar também na fase de expansão”, explica.

“É uma honra voltar a trabalhar com uma empresa internacional de referência como a Largo Resources. Juntos, já havíamos concretizado um dos mais importantes projetos de mineração lançados no Brasil e no mundo em período recente. Agora, estamos prontos para elevá-lo a outro patamar”, destaca Carlos Pingarilho, diretor-presidente da Promon Engenharia.

Fonte: Conexaomineral.com.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.