Notícias

24/05/2019 09:10

Governo ofertará mil áreas ao mercado

Durante sua participação no evento Latin America Down Under Conference (LADU), no último dia 15 de maio, em Perth, Austrália, o Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral (SGM) do MME, Alexandre Vidigal, anunciou que ainda neste semestre serão ofertadas ao mercado 1.000 áreas de um portfólio de 20 mil.
 
No evento, em que liderou a comitiva oficial brasileira que foi à Austrália com o intuito de estreitar laços comerciais, ele também abordou o potencial mineral do Brasil, afirmando que “temos cerca de 80 substâncias em exploração, algumas bastante estratégicas, tanto para as políticas internas quanto de interesse global, como ouro, cobre, níquel, bauxita, fosfato, lítio”, disse Vidigal às autoridades e executivos australianos presentes no encontro, que contou com a participação do Embaixador brasileiro na Austrália, Sérgio Moreira. 
 
O secretário ressaltou a importância que o Governo tem dado ao setor mineral. “Há um compromisso de se adotar novas práticas de mercado e políticas de governo orientadas por padrões éticos, de integridade e transparência, com valores e governança que inspirem confiança e credibilidade aos investidores”, ao se referir à pauta positiva criada pelo governo federal, baseada em eixos estruturantes que visam o melhor aproveitamento dos bens minerais, a racionalização e otimização da burocracia estatal, mediante inovação tecnológica e a expansão de estudos em geologia marítima alinhados com as pautas globais atuais. Ele disse também que o governo brasileiro trabalha na implementação de uma nova estrutura institucional da Agência Nacional de Mineração (ANM), para um aprimoramento das normas, com o objetivo de garantir a segurança jurídica aos investidores, e a ampliação da oferta de áreas ao mercado, visando atrair investimentos em pesquisa e propiciando a abertura de novos empreendimentos.
 
Na apresentação brasileira foi mostrado um vídeo do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, onde ele afirma que o governo trabalha para desenvolver o potencial do setor mineral brasileiro, além de se esforçar para a atividade no Brasil ser mais segura em um cenário de integridade e segurança jurídica, aumentando assim a relação de confiança e credibilidade entre a sociedade e os investidores no campo da mineração. 
A delegação foi formada por mais representantes do SGM, o diretor do Departamento de Geologia e Produção Mineral, Frederico Bedran; o diretor do Departamento de Desenvolvimento Sustentável na Mineração, Gabriel Maldonado e pelo diretor-Presidente do Serviço Geológico do Brasil, Esteves Colnago.

Fonte: Brasil Mineral

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.